Poder Judiciário/Corregedoria/Mídias/Notícias

Corregedoria apresenta metas e estratégias durante inspeção em comarcas

Nesta etapa, o corregedor-geral já visitou sete comarcas e finalizará percurso na Região Tocantina

12/06/2024
ASCOM CGJ-MA

"Nós estamos buscando sair de um trabalho puramente mecânico, em que vamos sendo levados pela correnteza para ver o que acontece no final. Agora, nós estamos fazendo um trabalho de inteligência, com os dados a nosso favor, para sairmos da situação que encontramos", foi com esta afirmação à juíza Martha Dayanne Schiemann, em Arari, que o corregedor-geral de Justiça, desembargador José Luiz Oliveira de Almeida, iniciou mais uma semana de inspeções em comarcas do Estado. 


Em Arari, com a juíza Martha Dayanne Schiemann

A semana itinerante começou na segunda-feira (10) nas comarcas de Arari, Monção, Pindaré-Mirim e Santa Inês, prosseguindo na terça-feira (11) em Santa Luzia, Buriticupu e Açailândia. As inspeções se encerram na próxima sexta-feira (14) em Imperatriz, com visitas a outras comarcas da Região Tocantina.

Durante a profissão de fé, como costuma falar durante as visitas, o corregedor tem apresentado sua linha de gestão, as metas e estratégias estabelecidas para os próximos dois anos, com o objetivo principal de melhorar os índices de produtividade do 1º grau de jurisdição.

Em diálogo com magistrados(as) e servidores(as), o desembargador explicou que a gestão não realizará mais mutirões nem deslocará grandes equipes para atuar em unidades isoladas. A partir da extração, análise e acompanhamento de dados, a Corregedoria atuará em processos específicos parados há mais tempo, com o suporte do Núcleo de Apoio às Unidades Judiciais (NAUJ) e equipes da CGJ-MA. 

As reuniões também permitem que magistrados(as) e servidores(as) apresentem demandas e necessidades das comarcas, como questões estruturais e de pessoal, que serão mediadas junto à Presidência.

PRODUTIVIDADE E RECONHECIMENTO

Entre Arari e Monção, o corregedor acompanhou parte do trabalho extraordinário realizado na comarca de Vitória do Mearim pelo juiz Thadeu de Melo Alves e sua equipe, visando apoiar e impulsionar o andamento dos processos da unidade. A comarca já havia sido visitada e submetida a correição na última itinerância da Corregedoria.


Juiz Thadeu de Melo Alves e equipe apresentam dados da ação de apoio da Corregedoria na Comarca de Vitória do Mearim

Na Região do Pindaré, com os juízes Raphael Leite Guedes (4ª Vara de Santa Inês e respondendo por Monção), Ivna Cristina de Melo Freire (1ª Vara de Santa Inês e respondendo pela 2ª Vara), Samir Araújo (Juizado Cível e Criminal) e Humberto Alves Júnior (Vara Única de Pindaré-Mirim), o corregedor destacou a importância de reconhecer e prestigiar as unidades e magistrados(as) que cumprem as metas e se destacam pela produtividade.

Por essa razão, no último dia 5, a Corregedoria realizou um sorteio entre unidades judiciais que cumpriram as Metas 2 e 4, transmitido pelo Instagram da CGJ-MA, para participação em um curso fora do Estado. “Precisamos valorizar os colegas mais produtivos. Não existem mais passagens aéreas e viagens para magistrados que não estão produzindo adequadamente. É uma forma de valorizar democraticamente quem está trabalhando, seja no interior ou na capital”, explicou.


Juiz Humberto Alves Júnior, da Comarca de Pindaré-Mirim, dialoga (acima) e apresenta processos aptos para descarte (abaixo)

A juíza Ivna de Melo destacou o trabalho prévio do NAUJ antes da visita do corregedor e parabenizou a iniciativa do sorteio. “Agradecemos a visita e atenção do corregedor. O NAUJ já entrou em contato conosco e já separamos os processos indicados. Estamos fazendo o possível para contribuir com a Corregedoria e parabenizamos a escolha democrática da participação de juízes em eventos, realmente, uma ótima iniciativa", afirmou.


Juiz Ricardo Augusto Figueiredo Moyses apresenta demandas da 2ª Vara de Santa Luzia

Em Buriticupu, recepcionado pelo juiz Flávio Fernandes Gurgel (1ª Vara) e juíza Urbanete de Angiolis (2ª Vara), o desembargador anunciou que está em andamento um projeto de premiação da Corregedoria em reconhecimento às unidades judiciais mais produtivas, que será lançado em breve. As unidades poderão ser classificadas como Ouro ou Diamante, com critérios que permitam uma avaliação justa, considerando a realidade de cada tipo de comarca.



Em Buriticupu, com o juiz Flávio Gurgel, a juíz Urbanete e servidores(as) da comarca

Em Açailândia, os(as) servidores(as) e as juízas Vanessa Machado Lordão (1ª Vara Cível) e Selecina Henrique Locatelli (2ª Vara Criminal e respondendo pela 1ª Vara Criminal), junto com os juízes Paulo do Nascimento Júnior (2ª Vara da Família) e Alessandro Arrais Pereira (Juizado Cível e Criminal e respondendo pela Vara da Fazenda Pública), apresentaram suas demandas à Corregedoria, incluindo a necessidade de padronização de mandados, parcerias com a Defensoria Pública e Ministério Público para o correto cadastramento de endereços e efetivo cumprimento de diligências, provimento de varas e outras questões.

As visitas continuam ao longo da semana na Região Tocantina, incluindo Montes Altos, Amarante, João Lisboa, Senador La Rocque e Imperatriz, onde ocorrem, paralelamente, correições em algumas dessas comarcas, coordenadas pela juíza auxiliar Lavinia Coelho.


Comarca de Açailândia

 

Assessoria de Comunicação
Corregedoria Geral da Justiça
asscom_cgj@tjma.jus.br

 

GALERIA DE FOTOS

Corregedoria

ÚLTIMAS NOTÍCIAS ver mais


NOTÍCIAS RELACIONADAS