TJMA inicia projeto pioneiro sobre felicidade no trabalho

O projeto Felicidade Corporativa iniciará no termo da Raposa
24/09/2021
Danielle Limeira

Você é feliz no trabalho? Segundo pesquisa da Universidade da Califórnia, um trabalhador feliz é, em média, 31% mais produtivo e três vezes mais criativo. Em outras palavras, a felicidade corporativa interfere diretamente no aumento de produtividade, na qualidade de vida dos colaboradores e no aumento do engajamento.

Com o objetivo de implantar um plano de felicidade no Tribunal de Justiça do Maranhão, a Diretoria de Recursos Humanos do TJMA, em parceria com o Laboratório de Inovação (ToadaLab), está desenvolvendo o projeto “Felicidade Corporativa”. Nesta sexta-feira (24), o projeto foi apresentado a servidores e servidoras de Raposa (termo da Comarca da Ilha de São Luís).

O projeto pretende implementar ferramentas práticas, a serem aplicadas no dia a dia de magistrados, magistradas, servidores, servidoras, terceirizados e terceirizadas do Judiciário maranhense, iniciando no termo da Raposa, escolhida como unidade piloto.

Durante a apresentação, a psicóloga do TJMA e idealizadora do projeto, Ingrid Rodrigues explicou sobre a importância de se repensar a relação do ser humano com o trabalho. “Quando falamos de felicidade no trabalho ou apenas de felicidade, temos uma tendência de dar uma conotação pejorativa à palavra felicidade, como se representasse estar alegre e saltitante a toda hora. Mas, felicidade é trabalhar uma estrutura que nos ofereça propósito, sentido e condicões mais saudáveis de funcionamento”, ressaltou a psicóloga.

Ingrid Rodrigues esclareceu que a felicidade é determinada mais pelo estado mental do que por condições, circunstâncias ou acontecimentos externos, e isso depois que as necessidades básicas para sobreviver já estão garantidas.

Como participante da palestra, a assessora jurídica do Fórum da Raposa, Ediane Leão, parabenizou a iniciativa do Tribunal e destacou que para existir a felicidade no trabalho é necessário que cada servidor e servidora consiga compreender o outro e ter consciência que o seu trabalho está colaborando com o do outro. “O meu trabalho bem feito coopera com o trabalho de todos. Tenho certeza que o projeto será muito produtivo para a qualidade de vida de todos”, frisou.

Estiveram presentes na apresentação do projeto, o coordenador do ToadaLab, juiz Ferdinando Serejo; a diretora de Recursos Humanos, Danielle Mesquita e demais servidores(as), assessores(as) e laboratoristas.

Felicidade 2

GALERIA DE FOTOS