Visão da ASSCOM

17/08/2021

Implementar com a máxima eficácia a comunicação institucional.

A Assessoria de Comunicação Social (Asscom) responde pela comunicação interna e externa do Poder Judiciário do Maranhão, sendo responsável pela execução do Plano de Comunicação, produzindo notícias para a imprensa, Portal do Judiciário, além do clipping diário, divulgação de pautas, eventos, campanhas institucionais, atendimento aos meios de comunicação social, divulgação do Tribunal de Justiça nas redes e mídias sociais: Facebook, Twitter e YouTube e Flickr, Instagran, entre outras.

Mantém intenso relacionamento com todos os segmentos de mídia – jornais impressos, televisão, rádio, informativos online, revistas e sites de notícias – e tem a atribuição de disseminar informações de interesse público, principalmente aquelas que possuam relevância social, econômica, política ou jurídica.

Com a crescente exigência por uma comunicação de qualidade e eficiente, inclui-se no plano de ação da Assessoria de Comunicação a criação de mecanismos para possibilitar maior interação do Poder Judiciário com a sociedade, apontando os acessos e os caminhos na prestação dos serviços jurisdicionais, em linguagem aprimorada, clara e acessível, disponibilizando informações que deem amplo conhecimento à sociedade das políticas públicas e dos programas da Justiça do Maranhão.

A divulgação sistemática fica à disposição dos integrantes do Poder Judiciário e dos profissionais de comunicação, especialmente para promover as ações junto à sociedade de modo a conscientizá-la sobre a missão exercida pela Magistratura, destacando a importância da Justiça como instrumento da garantia dos direitos dos cidadãos e da paz social.

Também é responsabilidade da Assessoria de Comunicação a divulgação dos atos processuais e administrativos do Poder Judiciário do Maranhão em meio eletrônico e impresso.

A Assessoria de Comunicação Social tem também como atribuição a padronização de métodos e práticas dos processos de trabalho da área de comunicação, incumbindo-se de:

  1. planejar, organizar e dirigir as atividades de gestão na área de recursos de comunicação externa e interna;
  2. normatizar os procedimentos para a gestão da informação na instituição;
  3. selecionar a divulgação de informações sobre a instituição para o público externo e a divulgação interna de informações e campanhas;
  4. gerir a imagem institucional, inclusive o uso do nome da instituição e dos seus símbolos, bem como o desenvolvimento e aplicação de papelaria, cartazes, sinalização e outros elementos que contenham o nome ou o símbolo da instituição;
  5. gerir a produção de material impresso no âmbito do Poder Judiciário e zelar pela qualidade e especificações técnicas de cada serviço encaminhado para produção gráfica;
  6. promover contato com órgãos externos e internos, inclusive a imprensa, para divulgar as atividades da instituição e as campanhas a serem realizadas;
  7. gerir a produção de material impresso, som e imagem, inclusive as publicações, os programas de rádio e de televisão e as demais formas de veiculação de informações sobre a instituição;
  8. gerir e manter atualizadas as notícias sobre a instituição no portal da internet e na intranet;
  9. gerir publicações oficiais eletrônicas e impressas;
  10. prestar consultoria interna em comunicação;
  11. gerir, orientar e controlar as atividades de registros fotográficos das sessões de julgamento e solenidades do Tribunal de Justiça;
  12. exercer outras atribuições vinculadas às suas funções, determinadas pelo Presidente do Tribunal de Justiça;
  13. realizar as atividades de relacionamento, inclusive atender jornalistas e órgãos de imprensa.
  14. prestar consultoria interna em eventos que envolvam questões ligadas à comunicação social;
  15. promover a difusão sistemática de informativos institucionais notícias do primeiro e segundo graus de jurisdição;
  16. disseminar os atos normativos do Poder Judiciário do Estado.

O Plano de Comunicação busca também alinhar as ações de comunicação aos processos de planejamento e gestão estratégica a fim de contribuir para realizar a missão institucional do TJMA, que é garantir a justiça, dirimindo conflitos de forma efetiva e acessível à sociedade, contribuindo para o fortalecimento do Estado Democrático de Direito.

Visa, ainda, contribuir para a realização da visão do TJMA de ser reconhecido como uma instituição ágil e efetiva na solução dos conflitos em sociedade, conjugando tratamento humanizado com práticas modernas de gestão e uso eficaz da tecnologia.”

No âmbito interno, pretende-se redirecionar o processo de comunicação para favorecer a interação entre as pessoas, o entendimento e a construção da visão de futuro da organização.

No âmbito externo, visa atender ao dispositivo constitucional de publicidade e transparência de atuação da administração pública, com foco na aproximação do Judiciário com a sociedade.