Poder Judiciário/Escola da Magistratura/Mídias/Notícias

ESMAM conclui nova etapa da formação de formadores

FOFO N1M3 tratou sobre métodos ativos para o ensino presencial e virtual no contexto da educação judicial

17/06/2024
Bruna Castro

A Escola Superior da Magistratura do Maranhão (ESMAM) concluiu a etapa presencial do curso de Formação de Formadores (FOFO N1M3), que tratou sobre métodos ativos para o ensino presencial e virtual no contexto da educação judicial. O módulo corresponde à terceira fase de qualificação pedagógica dos professores que atuam ou desejam atuar no âmbito das escolas judiciais e de magistratura. 

As aulas ocorreram na sede da ESMAM, nos dias 13 e 14 de junho. Participaram desta fase integrantes da magistratura e profissionais do Judiciário concludentes do módulo nível 2 (FOFO N1M2). Credenciado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), o módulo contou com duração de 16 horas-aula, das quais participaram 31 alunas e alunos.

O professor Erisevelton Lima, que atuou como formador, explicou que a trilha de formação tem como objetivo explorar conteúdos e práticas que possibilitem o aprofundamento e a consolidação das aprendizagens ocorridas nos módulos 1 e 2, de modo que as formadoras e formadores terão ao seu dispor a oportunidade de construir seu portfólio de técnicas de ensino e de estratégias de avaliação, tão indispensáveis para a solidez da prática docente.

 

 

“Essa formação é realmente estratégica, porque quando você qualifica os docentes, preparando-os melhor, a tendência é que toda ação de formação decorrente disso será também melhor qualificada. Então, por mais que as escolas tragam cursos inovadores, com temas atuais, se não houver a qualificação dos professores que vão levar esses temas, estes podem não surtir o mesmo efeito, sendo imprescindível investir na qualificação dos docentes”, ressaltou o pedagogo. 

Entre os objetivos específicos do módulo estão o desenvolvimento de aulas com foco no desenvolvimento de competências a partir de metodologias ativas. As aulas envolveram abordagens sobre planejamento de estratégias e procedimentos didáticos para aulas e cursos em ambiente virtual de aprendizagem, com vistas ao desenvolvimento de competências profissionais no contexto da educação judicial; uso de portfólios como estratégia e procedimento avaliativo na formação; e construção de elementos consistentes quando da elaboração de planos de curso, sequência didática ou aulas que envolvam métodos ativos participativos na formação continuada no Judiciário.

A professora Alice Bianchini participou da formação e destacou a sua importância, mesmo para docentes como ela, que já carrega uma vasta experiência na docência. Ela ressaltou de forma positiva as técnicas de metodologias ativas utilizadas, assim como a troca de experiências ocorridas na sala de aula. 

“Nós tivemos dois módulos virtuais que foram muito bem aproveitados e esse, agora, presencial traz a possibilidade de aproximação, porque dar aula não significa você passar conteúdo, mas passar vivências e, principalmente, como o próprio nome diz, formar. Ter uma formação que trabalha a questão humanística, com a possibilidade do professor estar mais próximo dos alunos, faz com que se torne efetiva a transmissão do conhecimento, possibilitando ser apreendido e levado, também, como uma lição de vida”, relatou.

SOBRE OS FORMADORES

Erisevelton Silva Lima é pedagogo, doutor em Educação, trabalha com formação de Magistrados pela Enfam desde o ano de 2012 e atua em cursos de vitaliciamento, formação continuada e formação de formadores. Fábio Penezi Póvoa é juiz de direito (TJPA) e tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Público. Ele é formador da Enfam e especialista em Direito da Criança e Adolescente pela Universidade Federal do Pará e Escola Superior da Magistratura do do Pará. 

Núcleo de Comunicação da ESMAM
E-mail: asscom_esmam@tjma.jus.br
Instagram/Threads: @‌esmam_tjma
Facebook: @‌esmam.tjma
Youtube: @‌eadesmam
Fone: (98) 2055-2800/2801

GALERIA DE FOTOS