Comarca de Imperatriz inicia repasse de resíduos para Cooperativa

23/11/2021
Ascom/TJMA

O Fórum da comarca de Imperatriz iniciou no mês de novembro o repasse de resíduos sólidos proveniente da coleta seletiva, realizando a primeira pesagem e entrega do material para a Cooperativa de Catadores. O primeiro repasse somou cerca de 130 quilos de papel e plástico para reciclagem, entregue ao representante da Cooperativa, Paulo César Pereira da Silva.

A comarca de Imperatriz recebeu a primeira edição do projeto “TJMA Sustentável Itinerante”, realizada no início do mês de novembro pelo Núcleo Socioambiental do TJMA, com o objetivo de orientar magistrados, magistradas, servidores e servidoras do Poder Judiciário sobre as práticas de consumo, metas de redução e estimular práticas e ações ambientalmente corretas e combate ao desperdício. 

A comarca realiza a coleta seletiva de resíduos desde 2018, e também conta com a parceria da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, para destinação de pilhas e baterias. Em 2022, a coleta seletiva será ampliada para as demais unidades da comarca de Imperatriz.

O projeto TJMA Sustentável Itinerante tem a parceria da Corregedoria Geral da Justiça e faz parte do Plano de Logística Sustentável (PLS) do Poder Judiciário, integrado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS), que constituem a Agenda 2030 das Nações Unidas. O PLS, presidido pelo desembargador Jorge Rachid, consiste no planejamento estratégico da sustentabilidade do Judiciário estadual, definindo objetivos, responsabilidades, metas, prazos de execução, mecanismos de monitoramento e avaliação de resultados. Os indicadores mínimos são: energia elétrica, água e esgoto, papel, impressão, gestão de resíduos, telefonia, qualidade de vida, capacitação em sustentabilidade e o estímulo à equidade e a diversidade.

Durante o projeto TJMA Sustentável, as servidoras do Núcleo Socioambiental do TJMA Jaciara Silva e Hayla Castelo Branco orientaram os servidores e servidoras sobre a importância da gestão correta dos resíduos no âmbito institucional, tratando sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010), que propõe a prática de hábitos de consumo sustentável; incentiva o aumento da reciclagem e da reutilização dos resíduos sólidos e diminuição de rejeitos; fomenta a inclusão de catadores de materiais recicláveis e reutilizáveis (agentes ambientais) - Coleta Seletiva Solidária; e inclui a Logística Reversa - coleta e reciclagem de produtos e seus resíduos após o consumo do cliente final. 

Elas trataram sobre as diferentes formas de reutilizar ou reciclar materiais; tipos de coleta seletiva e formas de destinação correta de materiais, entre outras orientações.

O servidor Alberto Bruno Cunha Duarte, chefe da Divisão de Administração de Material do TJMA, falou sobre a gestão de materiais de consumo sustentável no âmbito do Judiciário, uma estratégia de gerenciamento em que a instituição avalia o impacto de suas ações do ponto de vista financeiro, social e ambiental.

A consultora do Grupo Falconi Priscila Freitas fez uma apresentação dos resultados gerais do TJMA frente a indicadores de sustentabilidade e uma análise local sobre a comarca de Imperatriz, com dados individuais dos indicadores priorizados – consumo de energia elétrica e água/esgoto, oportunidades e lacunas identificadas e metas de melhoria definidas. 

“É um projeto de grande impacto que tem o potencial de melhorar o mundo e cada um de nós, cidadãos e cidadãs temos o dever de nos comprometer com a questão, envolvendo não apenas o consumo consciente no Poder Judiciário mas de toda a população”, observou a juíza Ana Beatriz Jorge, diretora do Fórum de Imperatriz.

Agência de Notícias do TJMA

asscom@tjma.jus.br

(98) 3198-4370

GALERIA DE FOTOS