Conjuntivite

Conjuntivite


 

A conjuntivite é uma doença que se caracteriza pela inflamação da conjuntiva, pode ser causada por agentes tóxicos, alergias, bactérias ou vírus. A conjuntiva é a membrana transparente que recobre o globo ocular e a parte interna da pálpebra. A conjuntivite viral é altamente contagiosa e apesar de não ser grave provoca muito incômodo e alguns cuidados devem ser tomados para que não se transforme em epidemia. Geralmente compromete os dois olhos, não necessariamente ao mesmo tempo, sendo o contágio feito pelo contato direto com a pessoa doente ou objetos contaminados. Esta contaminação ocorre com maior facilidade em ambientes fechados como escolas, creches, ônibus e locais de trabalho.

 

Os principais sintomas da conjuntivite são: olhos vermelhos e lacrimejantes, secreção ocular esbranquiçada ou amarelada, coceira nos olhos, inchaço nas pálpebras, intolerância à luz, visão borrada ou embaçada.

 

Não existe tratamento específico para a conjuntivite viral e ela geralmente desaparece em 5 a 7 dias. Para diminuir o desconforto, pode-se fazer compressas sobre as pálpebras e limpeza ocular frequente com soro fisiológico gelado e utilizar colírios lubrificantes. A conjuntivite causada por vírus pode se complicada por conjuntivite bacteriana. A conjuntivite bacteriana demora um pouco mais para desaparecer e necessita dos mesmos cuidados acima além do uso de colírios com antibióticos.

 

Algumas medidas podem ser tomadas para se evitar a propagação da conjuntivite viral:
lavar as mãos com frequência, evitar colocar as mãos nos olhos para evitar a recontaminação, evitar coçar os olhos para não aumentar a irritação local, lavar as mãos antes e após o uso de colírios, não usar lentes de contato enquanto estiver com conjuntivite e não compartilhar objetos pessoais.


É difícil prevenir-se das conjuntivites, mas algumas medidas podem diminuir o risco de se adquirir uma conjuntivite, que são: não usar maquiagem de outras pessoas e nem emprestar as suas, evitar compartilhar toalhas de mão e rosto, lavar as mãos com frequência, evitar exposição a produtos que possam causar irritação ocular, não usar colírios sem prescrição médica.

 

Não esquecendo que o acompanhamento do Oftalmologista é sempre importante.