GUIA DE BOAS PRÁTICAS

O Guia de Boas Práticas propõe-se a fornecer orientação na gestão das secretarias judiciais, com base em ferramentas da administração e de experiências testadas e aprovadas pelos próprios magistrados, visando à racionalização e otimização das atividades ali desenvolvidas.

Ressalta-se como preocupação na elaboração do Guia, a sua praticidade e aplicabilidade nas tarefas empreendidas pelas secretarias judiciais, a considerar as peculiaridades dos serviços prestados pelo Judiciário, que não comportam os mesmos conceitos e não têm os mesmos propósitos da empresa privada.

Importante destacar que não se intenciona apresentar modelos prontos e acabados para cada secretaria judicial. O que não funcionaria, pois diversas são as realidades vivenciadas pelos magistrados nas comarcas e variados são os níveis de organização das secretarias. O Guia é um roteiro inicial a ser seguido, na busca de uma gestão mais profissional.