Judiciário maranhense realiza caminhada em alusão ao Dia Nacional da Mulher

29/04/2022
Ascom/TJMA

Distribuição de materiais informativos e um banner com a frase: “Diga não à violência contras as mulheres”, marcaram a caminhada em alusão ao Dia Nacional da Mulher, comemorado dia 30 de abril. A iniciativa, realizada nessa sexta-feira (29), é da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Maranhão (CEMULHER/TJMA), e visa alertar e conscientizar sobre um dos principais problemas que as mulheres ainda estão expostas, que é a violência. 

A concentração aconteceu em frente ao prédio-sede do Tribunal de Justiça do Maranhão (Praça Dom Pedro II, Centro), às 8h30, em direção à Rua Grande, no centro de São Luís. O evento contou com a participação do presidente do TJMA, desembargador Lourival Serejo, do presidente da CEMULHER/TJMA, desembargador Cleones Cunhas, juízes e juízas, promotores e promotoras, servidores e servidoras e equipes multidisciplinares envolvidas na rede de apoio no enfrentamento à violência contra a mulher. A banda do Bom Menino acompanhou toda a caminhada. 

O presidente da CEMULHER/TJMA lembrou a importância do evento. “Nós esquecemos que temos um dia nacional da mulher, e comemoramos só o dia internacional da mulher. Então, a CEMULHER quer lembrar este dia, o dia da mulher brasileira. É preciso que todos nós nos juntemos para acabar ou diminuir consideravelmente esse mal que assola a sociedade brasileira, que é a violência contra a mulher”, enfatizou o desembargador Cleones Cunha.

A caminhada é mais uma atividade do Dia Nacional da Mulher e deu continuidade ao seminário “A Importância do Trabalho em Rede no Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra as Mulheres", realizado no dia 28 de abril. Com a caminhada, o intuito foi sensibilizar a sociedade sobre a temática da violência. 
“Chamar a atenção da população no nosso centro comercial, a Rua Grande, para que as pessoas parem um pouco e observem que nós estamos chamando atenção para uma violência que acontece todos os dias dentro dos nossos lares”, ressaltou a Promotora de Justiça Selma Martins, a respeito da importância da escolha do Centro da cidade como local de realização da caminhada.

DIA NACIONAL DA MULHER

O Dia Nacional da Mulher, comemorado em 30 de abril, também faz alusão ao nascimento de Jerônima Mesquita, filha mais velha de uma família com cinco irmãos, que, ao cursar os estudos secundários na França, teve seu primeiro contato com a luta feminina em prol da equidade.

Após um casamento ‘arranjado’ com um primo, um filho e um divórcio, ela atuou como voluntária da Cruz Vermelha na I Guerra Mundial. Ao regressar ao seu país natal, tornou-se ativista dos direitos das mulheres e foi membra fundadora do Conselho Nacional de Mulheres do Brasil (CNMB). Em 1972, Jerônima Mesquita veio a falecer.

Naquele ano, a lei que criava o Dia Nacional da Mulher foi aprovada, sendo o marco vinculado à data de seu aniversário.

Nos dias atuais, continua sendo primordial a luta pelos direitos femininos e, em virtude disso, é necessária a atuação de uma Rede complexa de trabalho, na qual diferentes órgãos e serviços públicos reúnem esforços, articuladamente, visando ao acolhimento das vítimas de violência doméstica e familiar, bem como coibir a prática de violência.

Para o funcionamento harmonioso dessa Rede, é fundamental a realização de capacitação permanente voltada para os profissionais envolvidos na área, de modo a alinhar condutas e atualizar procedimentos. 

Acesse o álbum no Flickr: 

Caminhada: Dia Nacional da Mulher

Agência TJMA de Notícias
asscom@tjma.jus.br
(98) 3198-4300

GALERIA DE FOTOS