Formação de formadores da ESMAM está alinhada às diretrizes nacionais

A avaliação foi feita pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento da Magistratura - ENFAM
14/04/2021
Ascom ESMAM

O Curso de Formação de Formadores: a avaliação e a gestão pedagógica da sala de aula com o uso de métodos ativos - ofertado pela Escola Superior da Magistratura do Maranhão, na modalidade a distância - está alinhado às diretrizes pedagógicas e aos normativos da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento da Magistratura. O parecer foi emitido pela ENFAM, após acompanhamento integral das atividades na plataforma virtual da ESMAM, no início de abril.

O módulo avaliado, com duração de 16 horas, corresponde à terceira etapa de qualificação pedagógica dos professores que atuam no âmbito das escolas judiciais e de magistratura e tem como finalidade a capacitação de discente para planejar, aplicar e avaliar estratégias de ensino e gestão da sala de aula, com o uso de metodologias ativas, sempre com vistas ao desenvolvimento de competências para o exercício da jurisdição. Participaram dessa etapa, 30 magistrados e servidores do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) que concluíram os níveis N1M1 e N1M2 da Formação de Formadores

Com parte do conteúdo síncrono (ao vivo), a formação tem o acompanhamento técnico da Coordenação Pedagógica e da Supervisão de EAD da ESMAM. Participam como tutores e conteudistas, o pedagogo Erisvelton Silva Lima e o juiz Fábio Penezi Póvoa, formadores experientes, certificados e com conhecimento das diretrizes da ENFAM.

De acordo com o parecer emitido pela ENFAM, o curso cumpriu de forma significativa o proposto no planejamento, mantendo-se fiel aos objetivos traçados. “Os tutores realizaram um excelente trabalho de interação com os alunos, facilitando a execução das atividades e a progressiva construção do conhecimento, a fim de atingir o objetivo final do curso, com grande número de orientações e esclarecimentos de dúvidas sobre o tema e as atividades desenvolvidas”, diz o relatório, emitido pelo analista judiciário Walkir Teixeira Bottecchia, da Seção de Credenciamento e Acompanhamento de Cursos (Secrac-ENFAM).

O documento destaca que os módulos ocorreram dentro dos prazos estabelecidos, e a qualidade do material didático, composto por videoaulas, vídeos informativos, simulações, textos e artigos técnicos/científicos, além de aulas síncronas, que enriqueceram toda a ação.

Foram aplicados métodos ativos, como técnicas participativas de estudos de caso e atividades reflexivas individuais sobre situações reais e fictícias. “Essas metodologias visaram amparar e subsidiar o futuro formador por meio de testagem de instrumentos, técnicas e procedimentos avaliativos, que possibilitam o aprofundamento e a consolidação das aprendizagens ocorridas durante o processo formativo”, explica o avaliador.

O avaliador ressaltar que as aulas síncronas e assíncronas, os vídeos, os textos e todos os materiais disponibilizados pelos docentes serviram de subsídio para as discussões tópicas das atividades realizadas nos fóruns de aprendizagem, disponíveis ao final de cada módulo.

O relatório menciona, ainda, a atividade avaliativa individual, na qual os alunos concludentes  elaboraram registro reflexivo, que integrou quase a totalidade dos temas estudados ao longo dos módulos. “Dessa forma, entendemos que os conteúdos descritos foram desenvolvidos e as competências profissionais, mencionadas na justificativa e nos objetivos, alcançadas conforme o planejamento”, conclui Bottecchia.

Ao final da ação formativa, os participantes que realizaram as atividades propostas pelos tutores participaram de 100% das atividades e obtiveram média superior ou igual a 70 pontos as atividades avaliativas propostas, estando aptos a receberem certificado de conclusão com a carga horária de 16 horas-aula.

Além da avaliação de aprendizagem, foi disponibilizada, ao final do curso, a avaliação de reação, preenchida pelo discente, e que mensura o desenvolvimento da atividade formativa e a atuação e o desempenho do tutor, durante a realização do curso.

Veja a íntegra do Relatório de Acompanhamento da ENFAM

 

esmam@tjma.jus.br
Facebook - @esmam.tjma
Instagram - esmam_tjma

 

GALERIA DE FOTOS