Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Busca ▼
Arte: Eduardo Sales (Ascom/TJMA)

Arte: Eduardo Sales (Ascom/TJMA)

INSTITUCIONAL | Recadastramento de magistrados e servidores do Judiciário começa nesta quarta (1º)

30
JUL
2018

10:09

Começa nesta quarta-feira (1) o recadastramento dos magistrados e servidores ativos do Poder Judiciário do Maranhão. Disciplinado pela Portaria n° 7702018, o recadastramento se estenderá até o dia 30 de setembro deste ano.

Obrigatório, o recadastramento visa atualizar os assentamentos funcionais, aperfeiçoando o sistema de controle de pessoal. O magistrado ou servidor que não possuir anotadas, em seus assentamentos funcionais, as declarações de bens e renda referentes aos anos de 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017, deverá informá-las obrigatoriamente no período estipulado para o recadastramento.

A medida possibilitará a complementação e a retificação das informações existentes no sistema da Diretoria de Recursos Humanos do TJMA. Os magistrados e servidores se responsabilizarão pela veracidade das informações prestadas na efetivação do recadastramento, cujo controle ficará sob a responsabilidade da Diretoria de RH.

Aqueles que não atenderem ao recadastramento no prazo estipulado terão seus pagamentos suspensos, conforme parágrafo único do artigo 8º da portaria.

PASSO A PASSO - Para cadastrar a declaração de bens, o servidor deve acessar o Portal do Mentorh, seção “Pessoal” e clicar em “Declarações” e selecionar o item “Entrega”. A declaração de bens deve ser escaneada em formato PDF e anexada conforme o exercício do ano pendente.

A DRh alerta que somente após o envio das declarações de bens, é que será disponibilizado o campo “Recadastramento – Dados Cadastrais”, contido no Portal do Mentorh, para que o servidor conclua o seu recadastramento.

Dúvidas acerca do recadastramento poderão ser esclarecidas pela Divisão de Cadastro, por meio dos telefones (98) 3261-6140 e (98) 3261-6141.


Comunicação Social do TJMA

asscom@tjma.jus.br

(98) 3198.4300

  

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, siga o nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2