Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Busca ▼
As normas visam evitar a utilização indevida das informações e proteger o ambiente computacional contra ameaças

As normas visam evitar a utilização indevida das informações e proteger o ambiente computacional contra ameaças

TJMA define política de segurança da informação no Judiciário

20
ABR
2017

11:21

O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) regulamentou – no âmbito do Judiciário estadual – a Política de Segurança da Informação, estabelecendo regras para controlar o acesso à infraestrutura de comunicação e ao sistema de armazenamento, garantindo a integridade, autenticidade, confidencialidade e a disponibilidade das informações, na Justiça maranhense.

As normas – que visam evitar a utilização indevida das informações e proteger o ambiente computacional contra ameaças advindas de acessos à rede corporativa e aos ativos de informática do Judiciário estadual – estão estabelecidas na Resolução 13/2017.

A Política de Segurança da Informação do TJMA atinge magistrados, servidores efetivos e requisitados, ocupantes de cargo em comissão sem vínculo efetivo, estagiários, prestadores de serviço, colaboradores e usuários externos que fazem uso dos ativos de Informática do Judiciário.

Tendo em vista que o TJMA gera e utiliza informações no exercício de suas competências constitucionais, legais e regulamentares, e que essas informações devem permanecer íntegras, disponíveis – quando for o caso com sigilo resguardado – as regras definidas na Resolução serão aplicadas em todos os níveis da instituição.

A gestão da Política de Segurança da Informação será desenvolvida pelo Comitê Gestor de Segurança da Informação, ficando a Diretoria de Informática responsável pela elaboração e execução. A Política de Segurança da Informação do TJMA está alinhada à Resolução nº 211/2015, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).


Antonio Carlos de Oliveira
Assessoria de Comunicação do TJMA
asscom@tjma.jus.br
(98) 3198-4370

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, siga o nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2