Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Clique para fechar

Atendimento ao público suspenso na Unidade de Monitoramento Carcerário do Tribunal de Justiça (UMF/TJMA)

A Unidade de Monitoramento Carcerário (UMF/TJMA) informa que está suspenso o atendimento ao público até o dia 21 de setembro. O motivo é a reforma predial que está ocorrendo na sede da UMF/TJMA localizada na Rua do Egito, nº 351, Centro, São Luís.

Busca ▼

Moradores da Cohab relatam problemas e morosidade processual em audiência

28
AGO
2012

13:52

Denúncias relacionadas à pedofilia, bullying e morosidade processual foram recebidas pelo desembargador Lourival Serejo, coordenador da Ouvidoria do Poder Judiciário, na audiência pública no Centro Social Urbano da Cohab, nesta terça-feira (28), com lideranças comunitárias do bairro e comunidades vizinhas.

Os moradores relataram situações de abusos nas áreas dos direitos à saúde e educação, relações de consumo, meio ambiente, infância e adolescência e fizeram reclamações direcionadas ao poder público e ao Tribunal de Justiça. As reclamações foram feitas publicamente e por escrito.

Segundo o ouvidor, o trabalho da Ouvidoria de ir aos bairros ouvir os moradores demonstra nova atitude da magistratura de romper o isolamento e a distância dos  gabinetes, admitir erros, ouvir a população e dar resposta às suas reclamações. “A ética exige de nós servir mais e melhor e participar da vida da comunidade, sem formalidades”, explicou Serejo.

José Carlos Ferreira, residente no Jardim Araçagi, reclamou da demora na sentença judicial no Juizado local em um processo movido há cinco anos contra a General Motors. Ele comprou um veículo em 2006, e, com menos de seis meses, o carro teve o eixo danificado e o casal foi obrigado a pagar o conserto, após a recusa da montadora em arcar com as despesas.  “Eu só quero que o meu problema tenha solução”, disse a esposa Januária.

Uma professora do parque Aurora transmitiu ao desembargador a preocupação dos pais de dois internos da Funac do Anjo da Guarda, que foram ameaçados de morte pela família de um agressor acusado de pedofilia contra esses e outros meninos  no município de Paulino Neves. “Essa denúncia deve ser feita ao Conselho Tutelar e ao ministério Público estadual”, orientou o desembargador.

A Ouvidoria realizou, este ano, audiência públicas na Cidade Operária (13/04), em São Luís, e nas cidades de Santa Inês (6/3) e Imperatriz (13/4). A reunião na Cohab, que congrega um dos maiores núcleos populacionais da capital, foi uma das mais participativas, segundo a coordenação do evento.

Participaram da audiência representantes de entidades como o Centro Comunitário, Alcóolicos Anônimos, Centro de Saúde, Instituto Cidadania e Comunidade e do Grupo “Senhores da Arte”, formado por idosos.

MOROSIDADE - De janeiro a junho chegaram foram registradas 801 manifestações na Ouvidoria do TJMA. Dentre as manifestações, 532 foram reclamações contra a morosidade processual. Essas e outras denúncias são recebidas por telefone, e-mail ou feitas presencialmente, na sede do órgão no Shopping Jaracati.

 

Helena Barbosa

Assessoria de Comunicação do TJMA

asscom@tjma.jus.br

(98)2106-9024

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, siga o nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2