Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Clique para fechar

COMUNICADO | DIVISÃO DE TRANSPORTE DA CGJ

A Divisão de Transporte da Corregedoria informa que está funcionando, temporariamente, no anexo administrativo da Alemanha. O setor está sem comunicação telefônica, atendendo pelo Frottas; via e-mail: transporte_cgj@tjma.jus.br; e pelo número (98) 3223 - 7211.  

Busca ▼
Ilustração

Ilustração

INTERIOR | Acusados por crimes contra a vida são condenados em Júri Popular em Cândido Mendes

03
DEZ
2019

14:10

A juíza Myllenne Sandra Cavalcante, titular de Cândido Mendes, realizou na última semana três sessões do tribunal do júri na comarca. Foram julgados Elinaldo Ramos Morais, Nadielson da Cruz Santos e Lucivaldo do Nascimento Silva. No primeiro julgamento, realizado dia 26 de novembro, o réu Elinaldo estava sendo acusado de tentar contra a vida de dois irmãos, fato ocorrido em 24 de julho de 2011. Ele foi considerado culpado no crime contra uma das vítimas, recebendo a pena de 4 anos de reclusão e foi absolvido em relação à segunda vítima.

Relata o inquérito policial que, na data citada, acusado e vítima estariam nos Festejos do Círio de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no povoado Barão de Tromair, em Cândido Mendes. Em certo momento, uma das vítimas teria comprado duas cervejas quando, na volta, o acusado teria pedido uma das latas, o que foi negado. Ato contínuo, o acusado teria jogado uma das cervejas no homem, evoluindo para uma confusão, momento em que o acusado teria atingido a vítima com golpes de faca. Ao tentar defender o irmão, a segunda vítima teria sido atingido nas costas e na coxa, momento em que atacaram o acusado com cadeiradas. O acusado fugiu do local, sendo capturado instantes depois.

FEMINICÍDIO – O segundo júri, realizado no dia 27 de novembro, tratou sobre um caso de feminicídio, no qual o réu Nadielson da Cruz Santos estava sendo acusado da morte de sua ex-companheira. De acordo com o inquérito policial, o acusado teria invadido a casa da mulher, de quem estava separado há pouco tempo, e teria desferido duas facadas contra ela, que morreu posteriormente.

De acordo com testemunhas, Nadielson não se conformava com o término do relacionamento. Após o crime, ele teria fugido para o município de Godofredo Viana, sendo capturado depois por policiais militares. Conforme a sentença, Nadielson da Cruz foi considerado culpado pelo Conselho de Sentença, recebendo a pena de 18 anos de reclusão, a ser cumprida inicialmente em regime fechado.

No terceiro julgamento, realizado dia 28 de novembro, o réu foi Lucivaldo do Nascimento Silva, acusado de crime de homicídio praticado contra um homem. De acordo com a denúncia, o crime ocorreu em 27 de fevereiro de 2014, no município de Godofredo Viana, termo judiciário de Cândido Mendes.

Relata o inquérito que vítima e acusado estariam bebendo em um bar momento antes do crime. A certa altura, Lucivaldo pediu uma dose de cachaça à vítima. Ao receber a garrafa, ele se recusou a devolver para José Antônio, iniciando uma discussão. Na mesma hora, a vítima foi embora levando consigo a sandália do acusado. Lucivaldo foi até a casa da vítima recuperar as sandálias, quando começaram uma briga. Ato contínuo, Lucivaldo sacou uma faca e teria atingido fatalmente o outro homem. O réu foi considerado culpado pelo Conselho de Sentença e recebeu a pena de 12 anos de reclusão. Ele poderá recorrer em liberdade. 

Michael Mesquita
Assessoria de Comunicação
Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão
asscom_cgj@tjma.jus.br
www.facebook.com/cgjma

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, siga o nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2