Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Clique para fechar

CANAIS DE COMUNICAÇÃO - FÓRUM DE IMPERATRIZ

CONTATOS FÓRUM DE IMPERATRIZ Diretoria (99) 98815-0006 1ª Vara Cível (99) 99150-0687 falecoma1acivel@outlook,com 2ª Vara Cível (99) 98122-2415 varaciv2_itz@tjma.jus.br 3ª Vara Cível (99) 98121-7422 varaciv3_itz@tjma.jus.br 4ª Vara Cível (99) 98130-1365 varaciv4_itz@tjma.jus.br 1ª Vara Criminal (99) 99191-2803 varacrim1_itz@tjma.jus.br 2ª Vara Criminal (99) 98139-1515 varacrim2_itz@tjma.jus.br 3ª Vara Criminal (98) 98286-5961 varacrim3_itz@tjma.jus.br Central de Inquéritos (99) 3529-2023 whattsApp (99) 98164-0119 centralcustodia.itz@gmail.com Vara de Execuções (99) 98413-0100 vep_itz@tjma.jus.br 1ª Vara da Família (99) 99124-5524 varafam1_itz@tjma.jus.br 2ª Vara da Família (99) 99186-7374 varafam2_itz@tjma.jus.br 3ª Vara da Família (99) 98819-1049 varafam3_itz@tjma.jus.br Vara da Fazenda Pública (99) 98809-0317 varafaz_itz@tjma.jus.br 1º Juizado Cível (99) 98486-3172 juizciv1__itz@tjma.jus.br 2º Juizado Cível (99) 99989-6346 juizciv2_itz@tjma.jus.br Juizado Criminal (99) 98150-7627 (99) 3524-7155 whattsApp juizcrim1_itz@tjma.jus.br Turma Recursal (99) 98806-7666 whattsApp turmarecursal_itz@tjma.jus.br Vara da Mulher (99) 98414-6823 varamulher_itz@tjma.jus.br Vara da Infância (99) 98123-4161 whattsApp (99) 98404-8999 varainf_itz@tjma.jus.br Distribuição (99) 98144-3392 secdistrbuicao_itz@tjma.jus.br Contadoria (99) 99179-5905 (99) 98414-9622 contadoria_itz@tjma.jus.br Central de Mandados (99) 98170-6497

Clique para fechar

ATENDIMENTO GERAL CGJ | TELEFONE | EMAIL

ATENDIMENTO GERAL CGJ Telefone: (98) 3198-4600 Email: protocolo_cgj@tjma.jus.br

Busca ▼
Abordagem a pais de crianças venezuelanas em São Luís

Abordagem a pais de crianças venezuelanas em São Luís

DIGNIDADE | Vara da Infância e instituições fazem força-tarefa direcionada a crianças venezuelanas em São Luís

15
AGO
2019

15:58

Como parte da força-tarefa de várias instituições criada para orientar venezuelanos em São Luís, foi realizada na manhã dessa quarta-feira (14) abordagem educativa junto à comunidade refugiada, com o objetivo de coibir a incidência de crianças e adolescentes em situação de mendicância na capital. O trabalho ocorreu de forma itinerante, percorrendo vários pontos da cidade, onde é possível encontrar essas famílias em situação de vulnerabilidade.

A abordagem foi realizada em conjunto pela 1ª Vara da Infância e Juventude de São Luís, por meio dos Comissários de Justiça; Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP); Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (SEMCAS); Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE-MA) e da União (DPU); e Conselhos Tutelares.

O juiz titular da 1ª Vara da Infância e Juventude de São Luís, José Américo Abreu, informou que a abordagem realizada na quarta-feira (14) é apenas parte de um conjunto sistemático de ações executadas pelos órgãos parceiros, como esforço conjunto de oferecer o auxílio necessário às famílias venezuelanas refugiadas em São Luís.

Com a autorização dos pais dos respectivos infantes encontrados em situação de mendicância, foi possível encaminhar as crianças aos abrigos em que as famílias estão provisoriamente residindo. Os pais e responsáveis foram orientados sobre os direitos infantojuvenis e a necessidade de observarem essas garantias como um dos requisitos para regularizarem seus direitos de permanecerem em território brasileiro.

No Brasil, a utilização de crianças para mendicância não é permitida, haja vista tratar-se de situação de constrangimento vexatório, que expõe crianças e adolescentes à situação de violência, como assédio sexual, drogas, acidentes de trânsito, dentre outras. Ficam expostas também à radiação solar, chuva, ventos. Submeter crianças e adolescentes à mendicância é uma clara agressão á sua integridade física e emocional.

A força-tarefa de abordagem e orientação nas principais avenidas da cidade, onde os venezuelanos se posicionam, e em locais em que estejam abrigados, é integrada também pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, Pastoral da Criança e Universidade Federal do Maranhão. As ações da força-tarefa começaram na última segunda-feira (12).

 

Núcleo de Comunicação Fórum Des. Sarney Costa

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, siga o nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2