Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Busca ▼
Roda de conversa reuniu mulheres e representantes do Sistema de Segurança de Cururupu.

Roda de conversa reuniu mulheres e representantes do Sistema de Segurança de Cururupu.

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA | Comarca de Cururupu realiza edição do projeto “Conversando com Marias”

19
MAR
2019

14:15

A Comarca de Cururupu realizou mais uma edição do projeto “Conversando com Marias” que visa despertar nas mulheres em situação de violência doméstica, sentimento de empoderamento e independência diante da realidade social vivida. O evento, com o tema “Proteção Integral à Mulher: Atuação Institucional”, foi realizado no último dia 13, contando com a participação de diversos órgãos do Sistema de Justiça e controle social do município.

Em formato de conversa, representantes dos órgãos presentes e as mulheres interagiram debatendo os temas relacionados ao enfrentamento da Violência Doméstica, e trocaram experiências. Dúvidas e sugestões foram formuladas pelas participantes, que saíram do encontro com o objetivo de multiplicar as informações recebidas.

O titular da comarca, juiz Douglas Lima da Guia, ressaltou a relevância do projeto e o seu impacto positivo no enfrentamento de Violência Doméstica, e frisou a importância da Cooperação entre os órgãos institucionais responsáveis pela proteção da mulher no âmbito dessa matéria, pontuando a priorização dada pelo Judiciário na apreciação dos pedidos de Medidas Protetivas. “Não temos pedido sem apreciação do Judiciário, pois compreendemos a urgência desses casos”, assinalou.

O promotor de Justiça da comarca, José Frazão Sá Menezes Neto, recém-chegado ao município, manifestou apoio à iniciativa, e parabenizou o Judiciário pela cooperação entre os órgãos no Município de Cururupu. “Os casos de Violência Doméstica, em determinados municípios, provêm de uma questão cultural que deve ser objeto de mudança de comportamento por parte da sociedade”, afirmou.

O representante ministerial informou que vai acompanhar com prioridade máxima os processos relacionados à Violência Doméstica.
O delegado Diego Lemos, titular da Delegacia de Polícia Civil, destacou que muitas mulheres, por medo ou constrangimento, não procuram a Delegacia para realizar a comunicação da Violência Doméstica sofrida, e que a Depol está de portas abertas para recepcioná-las de forma humanizada e ágil. “Com a criação da Delegacia Regional será instalada uma Delegacia da Mulher, de extrema relevância para uma melhoria no atendimento e proteção à Mulher”, finalizou.

O tenente da Polícia Militar, Breno Cruz, falou sobre a atuação do 25º Batalhão da PM, situado no município, na Proteção da Mulher. “A PM é parceira da comunidade, e está aberta ao atendimento e auxílio das mulheres dentro de suas atribuições”, pontuou.

Também participaram do evento, a secretária de Assistência Social e Cidadania, Katma Aguiar; a coordenadora do Centro de Acolhimento da Mulher, Naura Célia Rosa Pires, a coordenadora do CREAS, Emanuelle Sousa Costa Chaves, e a psicóloga Ana Carla Pestana. As profissionais do CREAS explicaram sobre a rede de atendimento à mulher em situação de violência.

 

Márcio Rodrigo

Assessoria de Comunicação

Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão

asscom_cgj@tjma.jus.br

www.facebook.com/cgjma

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, siga o nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2