Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Busca ▼
Júri Popular foi realizado no Fórum Des. José Joaquim Ramos Filgueiras, em Lago da Pedra.

Júri Popular foi realizado no Fórum Des. José Joaquim Ramos Filgueiras, em Lago da Pedra.

LEGÍTIMA DEFESA | Acusados pela morte de homem que sequestrou esposa são absolvidos em Lago do Junco

17
MAI
2018

10:30

Na última terça-feira (15), em Sessão do Júri Popular realizada no município de Lago do Junco, termo judiciário de Lago da Pedra, três acusados pelo assassinato de um homem que mantinha sua esposa em cárcere privado foram absolvidos pelo Conselho de Sentença. Os homens, anteriormente acusados, tiveram a absolvição requerida tanto pela defesa quanto pelo próprio Ministério Público Estadual.

Segundo constou na denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPMA), os três acusados seriam parentes de uma mulher que era mantida em cárcere privado por seu marido, que exigia uma quantia em dinheiro para libertá-la. Eles se deslocaram até a residência do casal, no município de Lago do Junco, em abril de 2009, com o objetivo de resgatar a mulher da situação, quando a encontraram sob ameaça de arma branca – um facão na altura do pescoço.

Na ocasião, o homem teria saído da residência e passado a ameaçar os outros três homens, sendo alvejado com uma pedra na cabeça que o levou ao solo, oportunidade em que teria sido perfurado em múltiplos locais por um dos denunciados, causando sua morte.

Questionados sobre a materialidade delitiva, os membros do Conselho de Sentença responderam negativamente em relação a dois dos acusados; e responderam positivamente ao quesito em relação à absolvição do terceiro acusado.

Assim, o juiz Marcelo Santana Farias, que presidiu a sessão, declarou em sentença a absolvição dos acusados, com base na legítima defesa e na negativa de autoria.
 

 

Assessoria de Comunicação

Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão

asscom_cgj@tjma.jus.br

www.facebook.com/cgjma

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2