Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Clique para fechar

HUMBERTO DE CAMPOS ESTÁ COM PROBLEMAS DE TELEFONIA E INTERNET

A Secretaria Judicial do Fórum de Humberto de Campos informa sobre problemas de telefonia e de internet, prejudicando os serviços na unidade judicial. Esses problemas persistem desde a sexta-feira e o Tribunal de Justiça do Maranhão já foi informado sobre os problemas. De acordo com informações da comarca, sem internet ficam prejudicados os serviços essenciais da secretaria judicial, que dependem dos programas do TJ, a exemplo do Themis PG e do Digidoc, para garantir a prestação jurisdicional. Já o problema de telefonia prejudica o atendimento ao público em geral, bem como a comunicação com outras unidades judiciais.

Busca ▼
Depósito Judicial (Arquivo)

Depósito Judicial (Arquivo)

RESÍDUOS | Depósito da CGJ destina quase 450 quilos de material para reciclagem

13
MAR
2018

08:46

O Depósito Judicial da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ-MA) repassou 441 quilos de resíduos sólidos - lixo eletrônico (281 kg), papelão (130 kg), papel (20 kg) e ferro (10 kg) - à Cooperativa de Reciclagem de São Luís (Coopresl), por meio do Núcleo de Gestão Socioambiental do Tribunal de Justiça, para que o material tenha uma destinação adequada aos princípios de sustentabilidade ambiental. O Depósito Judicial abriga materiais apreendidos por meio de processos judiciais e delegacias.

A destinação dos demais bens depositados no local (veículos, motocicletas, bicicletas etc.) é um objetivo da Corregedoria, seja por meio de doação ou leilão, conforme afirmou o corregedor-geral, desembargador Marcelo Carvalho, durante visita ao depósito em janeiro deste ano. “É importante que os bens apreendidos sejam destinados a um fim que seja útil à sociedade de alguma forma”, avaliou.

RECICLAGEM - A destinação adequada dos resíduos sólidos faz parte da implantação da Gestão de Resíduos do Judiciário maranhense, de iniciativa do Núcleo Socioambiental, e atende a uma das metas previstas no Plano de Logística Sustentável do Poder Judiciário (PLS), de acordo com a Resolução nº 201/2015 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A logística inclui a separação, o armazenamento e a entrega para a cooperativa, por meio de mão de obra terceirizada, e tem o apoio da Diretoria Administrativa e das coordenações administrativas da CGJ/MA e do Fórum.

O trabalho de colaboração e conscientização das ações que integram o PLS é coordenado pelo Núcleo Socioambiental, que faz parte da Comissão Gestora do Plano de Logística Sustentável (PLS), presidida pelo desembargador Jorge Rachid.

Segundo o Núcleo, o descarte ambientalmente correto dos resíduos garante uma maior vida útil aos aterros, que deixam de receber um material que iria para o “lixo comum” e que passa a ser fonte de renda para os catadores.

 

Assessoria de Comunicação

Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão

asscom_cgj@tjma.jus.br

www.facebook.com/cgjma

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, siga o nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2