Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Clique para fechar

4º JUIZADO CÍVEL DE SÃO LUÍS SEM TELEFONE

A juíza Marcia Cristina Coêlho Chaves, coordenadora dos juizados especiais do Estado, informa que as linhas telefônicas do 4º Juizado Cível e das Relações de Consumo de São Luís estão sem funcionar, temporariamente, devido às providências para a futura mudança de instalações desse órgão, para o Shopping Passeio - Cohatrac.

Busca ▼
Corregedora da Justiça com os novos juízes e magistrados auxiliares da CGJ. (Foto: Ribamar Pinheiro/TJMA).

Corregedora da Justiça com os novos juízes e magistrados auxiliares da CGJ. (Foto: Ribamar Pinheiro/TJMA).

MAGISTRATURA | Onze novos juízes de direito iniciam a carreira na magistratura estadual

30
NOV
2017

15:12

Onze novos juízes de direito aprovados em concurso público para a carreira da magistratura estadual pelo Poder Judiciário do Maranhão, em 2015, entraram em exercício no cargo de juiz de direito substituto de entância inicial, na Corregedoria Geral da Justiça na manhã desta quinta-feira, 30.

Os juízes assinaram o Termo de Exercício diante da corregedora geral da Justiça, desembargadora Anildes Cruz, e dos juízes corregedores José Américo Abreu Costa, Rosária Duarte, Sara Gama, do diretor do Fórum da Comarca da Ilha, Sebastião Bonfim e da coordenadora dos juizados especiais, Márcia Chaves.

A corregedora-geral deu as boas-vindas aos magistrados, anunciou a zona judiciária para a qual foram designados e informou que a prioridade na escolha das comarcas onde vão trabalhar vai depender da demanda processual e da necessidade de magistrado. A desembargadora orientou os juízes a se dirigirem à equipe da CGJ no caso precisarem de orientação sobre os serviços judiciários. “Procurem a Corregedoria. Estamos à disposição para atendê-los, caso haja alguma dúvida ou necessidade”, recomendou a magistrada.

A juíza corregedora Sara Gama fez uma saudação aos novos juízes. Disse que, assim como o personagem “Fabiano”, do romance “Vidas Secas” (de Graciliano Ramos), que enfrenta uma dura peregrinação para fugir da seca, o juiz se sente “pequeno” diante do peso das responsabilidades do cargo. No entanto, comparou ela, a sociedade o vê como “instrumentos de força e de Justiça”, e, até como “herói”. “O juiz tem de buscar a força no seu interior, na ética, na lei e no humanismo, para realizar o seu trabalho de dizer o Direito, resolver a lide e alcançar a Justiça social”, ressaltou.

Após doze anos na advocacia, Francisco Simões está na expectativa para iniciar os trabalhos na magistratura.“É um momento muito esperado. Nós todos estávamos muitos ansiosos por esse instante em que completamos esse ciclo. Agora é pé no chão e a cabeça no lugar e se concentrar na função porque nós sabemos que o trabalho é árduo e é difícil lidar com os problemas sociais, mas temos nos preparado para isso”, disse o juiz.

“A minha expectativa é trabalhar com ética, probidade e de aproximar o Judiciário da sociedade, e atender ao interesse dos jurisdicionados com muita presteza, celeridade e efetividade”, ressaltou Glauce Ribeiro da Silva, que atuou por dez anos como advogada.

Os juízes foram nomeados para o cargo no dia 7 de novembro e empossados na última quarta-feira (29), quando prestaram juramento solene diante da mesa diretora do Tribunal de Justiça do Estado. Agora que cumpriram a última etapa legal para ingresso na carreira, os magistrados estão prontos para começar a atuar nas comarcas como juízes de direito substitutos de entrância inicial.

A juíza coordenadora dos juizados especiais, Márcia Chaves, ressaltou que o reforço de mais onze juízes vai fortalecer a Justiça de 1º grau. “Sofremos muito, durante muito tempo, com a falta de juízes nas comarcas, devido ao déficit de magistrados, o que nos casou prejuízos. E hoje, é um passo muito importante que o Tribunal de Justiça deu”.

ZONAS - Entraram em exercício nas respectivas zonas judiciárias os juízes: Haniel Sostenis Rodrigues da Silva (7ª Zona Judiciária – Bacabal), Francisco Bezerra Simões (8ª Zona Judiciária – Pedreiras), João Paulo De Sousa Oliveira (9ª Zona Judiciária – Santa Inês), Cristiano Regis Cesar da Silva (10ª Zona Judiciária – Santa Luzia), Guilherme Valente Soares Amorim de Sousa (11ª Zona Judiciária – Santa Luzia do Paruá), Pablo Carvalho e Moura (12ª Zona Judiciária – Timon), Anderson José Borges da Mota (13ª Zona Judiciária – Codó), Glauce Ribeiro da Silva (14ª Zona Judiciária – Itapecuru-Mirim), Bruno Chaves de Oliveira (15ª Zona Judiciária – Balsas), Cathia Rejane Portela Martins (16ª Zona Judiciária – Coroatá), João Vinicius Aguiar dos Santos (17ª Zona Judiciária – Pinheiro).

Na segunda-feira, 4, os juízes participam de uma reunião de trabalho na Escola da Magistratura do Maranhão (ESMAM), às 9h, com representantes dos diversos setores da Corregedoria, que vão prestar esclarecimentos sobre assuntos administrativos e funcionais.


Helena Barbosa
Assessoria de Comunicação
Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão
asscom_cgj@tjma.jus.br
www.facebook.com/cgjma 

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2