Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Clique para fechar

4º JUIZADO CÍVEL DE SÃO LUÍS SEM TELEFONE

A juíza Marcia Cristina Coêlho Chaves, coordenadora dos juizados especiais do Estado, informa que as linhas telefônicas do 4º Juizado Cível e das Relações de Consumo de São Luís estão sem funcionar, temporariamente, devido às providências para a futura mudança de instalações desse órgão, para o Shopping Passeio - Cohatrac.

Busca ▼
A chefe do Laboratório, Clarissa Macatrão, explica ao Ministro a dinâmica de atendimentos e realização dos exames de DNA.

A chefe do Laboratório, Clarissa Macatrão, explica ao Ministro a dinâmica de atendimentos e realização dos exames de DNA.

Ministro do STJ elogia atuação do Laboratório de Biologia Molecular do Fórum

25
AGO
2017

16:22

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Paulo de Tarso Senseverino, visitou nesta quinta-feira (25) as instalações do Laboratório de Biologia Molecular, nas dependências do Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau. Na companhia do Diretor do Fórum, juiz de direito Sebastião Bonfim, e do Diretor Geral da ESMAM, Desembargador Paulo Velten, além de magistrados e servidores, o ministro conheceu as diversas etapas para a realização de exames de DNA, e ficou encantado com o rigor dos procedimentos adotados.

O ministro veio a São Luís a convite da ESMAM, para ministrar palestra sobre “Responsabilidade Civil na jusrisprudência do STJ”. Logo após a palestra, por sugestão do Diretor do Fórum, ele conheceu as instalações do laboratório - único do setor público e da esfera forense no Brasil a se adequar à norma internacional de gestão da qualidade, mantendo desde novembro de 2013 a certificação ISO 9001.

O Laboratório de Biologia Ortomolecular atende requisições para realização de exames de DNA, formuladas por juízes de São Luís e das comarcas do interior do Estado. Só nos primeiros seis meses deste ano, a unidade já realizou mais de mil testes de DNA, a maioria para investigação de paternidade.

O ministro Senseverino elogiou o trabalho desenvolvido pelo Laboratório de DNA, por entender que ele é estratégico para impor dinâmica e qualidade à prestação jurisdicional, que constitui a meta prioritária da justiça brasileira. Ele parabenizou a cúpula do Poder Judiciário Estadual pela manutenção da unidade laboratorial e disse que ela serve de referência para outros tribunais no Brasil.

No caso de reconhecimento de paternidade, logo após a audiência nas Varas da Família da capital, as partes já são encaminhadas ao laboratório para a realização do exame de DNA e o resultado fica pronto em no máximo 35 dias e o procedimento é 100% gratuito. Atualmente o laboratório dispõe de três analistas especialistas em em biologia molecular, três técnicos em laboratório, quatro técnicos administrativos, um auxiliar judiciário e um de serviços gerais.

De janeiro até aqui foram realizados 1.096 testes; no ano passado, 1.025; no ano anterior (2015) foram 1.073; em 2014, 1.074; e em 2013, 1.130 exames. Todo o processamento do exame – desde a coleta do material biológico até a emissão dos resultados é feito no local. Em relação às comarcas do interior, o material biológico é coletado por pessoal treinado nas comarcas e encaminhado ao laboratório em São Luís. O laboratório foi criado em 1999, na gestão do corregedor Jorge Rachid.

 

Núcleo de Comunicação do Fórum Des. Sarney Costa

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2