Portal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão

BG Comunicados
Clique para fechar

MARACAÇUMÉ ESTÁ COM PROBLEMAS DE TELEFONIA

O Fórum da Comarca de Maracaçumé está com problemas de telefonia. A linha que atende na secretaria judicial está inconstante. De acordo com informações de servidores do fórum, ainda não há previsão para que a linha retorne ao normal.

Busca ▼
Acadêmicos do curso de Direito conhecem trabalho da APAC de Itapecuru.

Acadêmicos do curso de Direito conhecem trabalho da APAC de Itapecuru.

Acadêmicos do curso de Direito conhecem trabalho da APAC de Itapecuru-Mirim

24
ABR
2017

15:30

Na última quarta-feira, 19, estudantes do curso de Direito de uma faculdade particular de São Luís fizeram visita técnica à APAC – Associação de Proteção e Assistência aos Condenados de Itapecuru-Mirim. Coordenou a visita o professor Marcio Aleandro Correia Teixeira, doutor em Políticas Públicas, professor e pesquisador da instituição. A juíza Mirella César Freitas, titular da Vara de Execuções da comarca, acompanhada do presidente da APAC e de encarregado de segurança da Associação recepcionou os visitantes.

Durante o encontro, a juíza discorreu sobre os doze elementos do método APAC (participação da sociedade, recuperando ajudando recuperando, trabalho, assistência jurídica, espiritualidade, assistência à saúde, família, valorização humana, entre outras), dos quais destacou a importância da disciplina e da religião.

Humanização e dignidade - A segunda parte da visita se deu com a visita do grupo às dependências do Centro de Reintegração Social, onde professor e alunos puderam conhecer as instalações e ouvir dos recuperandos sobre a experiência dentro da APAC.

Uma das fundadoras da APAC, atualmente voluntária encarregada da aplicação da metodologia, e o encarregado de segurança da Associação explicaram aos visitantes como se dá a metodologia, a rotina, o acompanhamento familiar e a participação da sociedade.

Falando aos estudantes sobre a rotina na APAC um dos recuperandos, Pâmelo, ressaltou a humanização e a dignidade com que ele e os demais recuperandos são tratados na Associação.

Senso de responsabilidade social - Em seu relato sobre a visita, o professor Márcio Aleandro destacou “o ambiente arejado e ativo, com regras claras e disciplina rígida que visam reinserir nos apenados o senso de responsabilidade social, familiar e profissional, sem afastá-los da ideia de que estão em cumprimento de pena privativa de liberdade imposta pelo Estado em decorrência de suas escolhas e condutas anteriores”.

Segundo o professor, a realidade difere muito da realidade verificada na UPR (Unidade Prisional de Ressocialização) de Itapecuru, com acentuada superlotação, fétida e mórbida, com espaços insuficientes para realização de atividades laborais e assistenciais.

“Sem dúvida, essa experiência da APAC traz um novo fôlego à Execução Penal e nos mostra uma alternativa extraordinária para parcela significativa do problema carcerário no Maranhão, de modo particular, e para o Brasil, de modo geral”, atesta o professor.

 

Marta Barros

Assessoria de Comunicação

Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão

asscom_cgj@tjma.jus.br

www.facebook.com/cgjma

Para acompanhar as notícias do Poder Judiciário, siga o nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

aspas É permitida a reprodução do conteúdo publicado neste espaço, desde que citada a fonte.aspas2